postandpin
HomeCarreira5 formas de estar mais presente na tua própria vida

5 formas de estar mais presente na tua própria vida

5 formas de estar mais presente/ser mais intencional com a tua própria vida

Já alguma vez sentiram que a vossa vida é uma rotina e todos os dias são iguais? Que é difícil quebrar o hábito, fazer algo novo, ir a um sítio diferente ou ter novas sensações?

Pois é. O ser humano é um animal de hábitos. Naturalmente criamos rotinas e atalhos, de forma intuitiva e estratégica, para sermos mais rápidos e eficientes no nosso dia-a-dia.

Por um lado, isto é óptimo. Imaginem que cada dia da nossa vida era completamente diferente do anterior e do próximo e todas as escolhas e decisões que isso envolveria…

Apesar de útil, a rotina tem um lado negativo. O de quase nos “desligarmos” e abstraírmo-nos do que está a acontecer à nossa volta. É quase como se estivessemos em modo fastforward a maior parte do tempo.

Quando foi a última vez que pararam para pensar no que estavam a fazer e (especialmente) porque o estavam a fazer?

A verdade é que quando o fazemos, tornámo-nos mais intencionais, tornamo-nos mais presentes e aquilo que parecia caótico, desorganizado e, por vezes, desagradável, passa a fazer mais sentido. É nesse momento que descobrimos que somos nós que estamos em controlo (e que a vida não é simplesmente algo que nos acontece, mas que acontece para nós e por nós).

Eu já estive nessa posição e estas 5 dicas ajudaram-me imenso a estar e sentir-me mais presente, e por isso mesmo quis partilha-las com vocês.

 

5 formas de ser mais intencional no dia-a-dia

1. Meditação

Eu comecei a meditar há pouco tempo. Não sou de todo especialista na matéria, mas a verdade é que este hábito revolucionou recentemente a minha vida.

Antigamente eu achava que meditar era algo super complexo, só acessível a pessoas com determinadas capacidades e conhecimentos. Mas a verdade é que meditar consiste simplesmente num momento a sós, em que o objectivo é relaxar e desligarmo-nos de tudo o que nos rodeia. Basta fechar os olhos e focarmo-nos na nossa respiração.

Geralmente a minha meditação dura entre 3 a 10 minutos (de manhã ou antes de ir dormir) e apenas este breves minutos foram suficientes para eu notar grandes melhorias na forma como me sinto.

Se são newbies como eu, recomendo a app Headspace. As primeiras 10 sessões, de 3 minutos, são grátis e um óptimo recurso para quem está a começar, uma vez que são sessões guiadas, com instruções e várias explicações à medida que forem avançando.

 

2. Comer mindfully (sem tecnologia)

Se todos vocês forem como eu, o pequeno-almoço é passado ao telemóvel a ver as últimas notícias, a fazer scroll no feed das várias redes sociais e a responder às últimas mensagens…

Na realidade não é só o pequeno-almoço, mas sim almoço e jantar. Estes são os nossos “intervalos” e naturalmente usámo-los para nos “entretermos”. Mas o problema com o facto de estarmos constantemente a ser entretidos e estimulados (por vídeos, mensagens e notificações) é que o nosso cérebro não tem uma pausa…

Quando foi a última vez que realmente pararam para saborear uma refeição e desfrutar ao máximo de todos os seus sabores? Desacelerar ajuda-nos a apreciar as mais pequenas coisas… e as grandes também.

 

3. Ouvir, sem interromper

Todos nós já estivemos nesta situação. Alguém nos pergunta alguma coisa… nós respondemos, mas a nossa resposta não interessa minimamente nada. A conversa continua, independentemente da resposta.

É como se cada um de nós estivesse à espera da sua vez para falar, sem nenhuma das pessoas estar realmente a ouvir o que a outra está a dizer.

A maior parte das pessoas só quer ser reconhecida, saber que está lá alguém para a ouvir. Por isso, da próxima vez que tiverem uma conversa ouçam de forma intencional e respondam de acordo.

 

4. Parar de fazer multitasking e focar-se apenas numa tarefa

No mundo do trabalho, multitasking é visto como uma vantagem e fica bem num currículo. Mas a verdade é que esta forma de trabalhar acarreta custos – pessoais e para a empresa. A nível pessoal sentimo-nos mais stressados e confusos, sobrecarregados por uma to-do list que nunca mais acaba. Para a empresa, significa que estamos a saltar de tarefa em tarefa, sem lhes dar a devida atenção e dedicar o tempo que cada uma realmente necessita.

É, por isso, importante listar todas as tarefas a fazer e dar-lhes diferentes prioridades. Ao dedicarem-se a cada uma delas, dêem-lhes a vossa total atenção – sem estar no Instagram ou a ver televisão ao mesmo tempo (visto que todos estes diferentes estímulos desgastam o cérebro).

 

5. Ficar offline a partir de determinada hora

Esta é outra das decisões que tomei e que, de facto, me ajudaram bastante a sentir-me mais presente: não levar o telemóvel para a cama.

Como referi no início, é super importante que tenhamos tempo offline, sem estarmos constantemente a receber múltiplos estímulos. Isso é particularmente importante ao acordar e ao ir dormir.

Se estamos constantemente online, estamos constantemente a processar todas as informações que recebemos e torna-se difícil deixar a nossa mente descansar. Lembrem-se: as mensagens e os e-mails podem esperar até ao dia seguinte, por isso, a partir de determinada hora (por exemplo, 9 da noite) deixem o telemóvel de lado.

 

Que outras técnicas e hábitos têm para serem mais intencionais e sentirem-se mais presentes? Partilhem nos comentários.

 

Façam pin deste artigo, para não o perder:

5 formas de estar mais presente na tua própria vida

Latest comment

  • Tânia, muito obrigado!

leave a comment

Ao continuar a usar este site concorda com a política de utilização de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close